Descobrindo como os Chineses se casam!

Peopleee faz tempinho que não escrevo, mas prometo que essa historinha é interessante e estranha também!

Logo que me mudei para a China tive muito o que aprender diariamente, sobre comida, banheiros, banho, crianças, idosos, tai chi chuan e mais um montão de coisas, mas sobre casamento é algo que realmente não me orgulharia se a minha mãe tivesse que me dar esse empurrãozinho (ahahahahah).

2012850-5576-recNa China munidos de cartazes em que ofertam suas filhas e filhos solteiros, dezenas de pais e mães reúnem-se a cada domingo à tarde no parque à procura de um bom candidato para integrar a família.(zoeria né), tipo uma feira de verduras e legumes (ahahahah).

Escrito à mão nos cartazes, estão requerimentos como altura mínima de 1,80 m para rapazes, salário acima de 4.000 yuans (cerca de R$ 1 mil), apartamento e emprego, mas tipo não pode ser qualquer emprego, são exigentes!!

Quem faz todo o intermeio de comunicação entre o casal são os “papys”, no caso de um interesse mútuo, eles procedem para o arranjo de um encontro entre os filhos.

Muitos dos cartazes trazem ainda uma foto do candidato ao casamento, cade boy magya que vou te contar hein. Falei com uma das mães “ela coloca a foto da filha dela porque ela não tem um trabalho muito bom e a familia não é de Pequim”, a filha dela é Wang uma comerciante de 26 anos e 1,65m de altura. singlesmarketshanghai-2

Wang vive na capital chinesa há três anos. Sua mãe veio da província de Haarbin para ajudá-la a procurar um namorado.

Um endereço na capital chinesa está entre os atributos mais valorizados na feira, ao lado de status social e estabilidade financeira. Tipo  não pode ser pouca coisa não para conseguir casar com o seu casamento arranjadinho, sucesso hein ahahahahaha

O hukou (registro de residência que garante benefícios sociais aos moradores locais) de Pequim é quase uma unanimidade no parque Zhong Shan. “Você não é de Pequim? Pode seguir adiante”, disse para mim uma mãe de uma jovem solteira ao pai de um candidato, vindo da província de Heilongjiang.

Estabilidade financeira está entre os principais requisitos dos chineses para o casamento, só rico consegue casamento ahahahahahaah estou zoando!

‘Educação nobre’

A feira no parque Zhong Shan não é o único caminho seguido pelos jovens chineses a procura de casamento.

Em Pequim, foi aberto em 2010 o Centro de Educação Moral para dar mulheres “educação nobre”. A escola abriga mais de duas mil alunas, que pagam 20 mil yuans (R$ 5 mil) para se tornar mulheres “de classe” e melhorarem suas chances de conseguir um marido rico.

article-2631200-1DEEDF2100000578-173_964x743As aulas incluem desde conselhos sobre maquiagem até sobre como identificar quando um homem está mentindo. O instituto ainda dá aulas de conduta à mesa e em situações sociais, para que as jovens saibam como interagir nos mais diversos ambientes.

Desde a abertura, o Centro mantém ainda uma lista de homens solteiros em seu banco de dados, visando a aproximação de suas alunas ao final do curso. Para figurar na lista de pretendentes, os homens precisam desembolsar 30 mil yuans (R$ 7,5 mil).

Neste primeiro ano em funcionamento, a escola diz ter ajudado a casar pelo menos trinta alunas.

Mulheres

Mas muitas jovens buscam se libertar da visão tradicional chinesa da mulher atada às obrigações familiares e à geração de filhos.

A abertura econômica da China criou um mercado de trabalho mais receptivo para as mulheres, apesar de as chinesas ainda permanecem, na maior parte dos casos, em posições mais baixas ou que são culturalmente vistas como um “trabalho feminino”.

Em 2009, apenas 67% das mulheres chinesas estavam formalmente empregadas, enquanto que entre os homens essa proporção era de 80%, conforme a Organização das Nações Unidas (ONU) do país.

Pais e mães conversam sobre seus filhos no parque Zhong Shan (Foto: Fernanda Morena / BBC Brasil)

Pais e mães conversam sobre seus filhos no parque Zhong Shan, em Pequim

“A norma social chinesa de ‘mulheres que casam com os homens’, em vez de ‘o casal que se casa’ implica que as mulheres ainda sejam vulneráveis em função de seus recursos limitados, o que influencia diretamente a situação das mulheres, crianças e pessoas mais velhas”, explica Julie Broussard, gerente do programa para a China da ONU Mulher (UN Women).

‘Preguiçoso’

Na feira de Zhong Shan, mesmo jovens que conseguiram se impor no mercado de trabalho, buscam parceiros em boas condições financeiras.

Liu Xinxin, doutoranda da Universidade de Comunicação da China e dona de dois apartamentos (comprados por ela mesma), está procurando um potencial noivo com a ajuda dos pais. “Se eles não acham que o rapaz é ideal para mim, eles colocam uma pressão para que eu termine o namoro”, relata.

Para ela, o ideal é encontrar alguém que seja capaz de cuidar de seus familiares e que tenha respeito pelo seu estilo de vida independente.

“Hoje, depois de trabalhar duro por quatro anos desde que terminei a universidade, penso que se o rapaz não conquistou pelo menos o que conquistei, é porque ele é preguiçoso”, diz.

Imaginou a sua mammys indo na “feira” promover seu rostinho lindo e seu salário para arrumar um casamento!!! Dá não né!!!!

Anúncios

2 comentários sobre “Descobrindo como os Chineses se casam!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s